Pilates e hérnias discais

As lombalgias (dores nas costas) afectam 80 a 90% da população a determinada altura da vida.
Geralmente, as lombalgias são provocadas por hérnias discais ou degeneração discal e podem estar relacionadas com uma série de factores: má postura, esforço decorrente de uma actividade física excessiva ou inadequada, excesso de carga, obesidade, genética, acidentes, etc. Todos estes factores podem deformar a estrutura da coluna.

As vértebras que compõem a coluna vertebral possuem um canal interior por onde passa a medula nervosa. Entre as vértebras cervicais, torácicas e lombares, encontram-se os discos intervertebrais, que são estruturas em forma de anel compostas por tecido elástico e cartilaginoso. A função dos discos intervertebrais é evitar o atrito entre vértebras e amortecer o impacto.




As hérnias discais acontecem quando os discos intervertebrais se desgastam devido ao tempo e ao uso repetitivo, ou seja, os discos saem da sua posição normal e comprimem as raízes nervosas que surgem da coluna.
Este problema é mais frequente nas regiões lombar e cervical, uma vez que são zonas mais expostas a movimentos e que suportam mais carga.

O Pilates é indicado (e recomendado por ortopedistas) para aliviar os sintomas e melhorar a qualidade de vida de quem sofre de hérnias discais, uma vez que através dos exercícios deste método irá melhorar a sua consciência e postura corporal e aperfeiçoar o seu alinhamento. Ao reforçar o seu “core” irá diminuir a tensão na sua coluna, obtendo uma postura correcta e uma coluna vertebral saudável.
Enviar um comentário